segunda-feira, 25 de abril de 2011

Pílula da educação

Depois de muito tempo desde meu primeiro e último post nesse blog venho aqui levantar uma discussão que tive com dois colaboradores na volta de um almoço nos velhos e bons tempos de faculdade. A intenção é discutir quais os efeitos da universalização do ensino superior. Para isso, peço que analisem a situação abaixo sobre os efeitos do que chamei "Pílula da Educação":

Efeitos da pílula: Uma dose garante instantaneamente ao paciente submetido ao tratamento um ganho educacional referente a 15 anos de estudo.

Pressupostos:

- As pílulas têm custo zero para a sociedade e consideram-se nulos os efeitos colaterais;

- 15 anos de estudo é o nível máximo de educação formal que um indivíduo pode ter;

- Disponível uma pílula para cada indivíduo em idade ativa e com menos de 15 anos de educação formal.

- 2 populações:

i) Controle: População com indivíduos em idade ativa com níveis educacionais diversos.

ii) Tratamento: População com indivíduos em idade ativa com níveis educacionais diversos submetida ao tratamento da pílula da educação, em que todos os indivíduos com idade ativa passam a ter 15 anos de educação formal.

O ponto para discussão: Quais os efeitos sobre as características sociais, políticas e econômicas da população tratamento em relação à controle?

Não gostou do ponto para discussão, a mão na sua cara!

7 comentários:

Boi disse...

Ronaldão,

Não entendi merda nenhuma. A Pílula quer dizer o que? Não seria mais fácil pegar simplesmente duas populações, uma com 15 anos e outra sem nada e analisar a diferença? Me explica ai, por favor.

Abraço

Ronaldão disse...

Tipo isso...

É pra postar uma coisa diferente.

Anônimo disse...

A última frase: Quais os efeitos sobre as características sociais, políticas e econômicas da população tratamento em relação à controle?

Parece que está meio que sem sentido. Ver as palavras em negrito.
Dawran Numida

Dentão disse...

A primeira conclusão que eu tiro é: Eu quero ser o dono do laboratório que produz essas pilulaas, e expandir meu negócio para essa população que não tem.

Agora falando sério, é muito dificil tirar alguma conclusão desse caso. Tem que adicionar algumas variáveis a mais. Por exemplo, essa pilula dá o mesmo tipo de conhecimento/habilidade a toda a população? Se sim, a vantagem do grupo controle é óbvia, pois por mais que o conhecimento influencie a inovação, o conhecimento heterogeneo cria uma ambiente mais propicio para a "destruição criativa".

Agora se vc supor que as pilulas correspondem a diferentes "formações" e são distribuida pelo governo para cada individuo, de acordo com as habilidades inerentes destes, e com a demanda do mercado de trabalho, pode-se conjecturar que a população de tratamento tem uma alocação dos fatores de trabalho mais eficiente, e uma economia mais produtiva. Embora pode-se questionar os beneficios sociais, pois a pilula é imposição do governo, e não uma escolha do individuo, que tem sua liberdade de escolha parcialmente podada.

Se vc supõe que existem varias formações nessas pilulas, e cada individuo escolhe que pilula tomar, aí vamos numa discussão sem fim. E ach oque meu comentario já passou dos limites.

Anônimo disse...

Caso as pílulas tenham formulações, um pouco que seja, diferenciadas, supondo alguma "externalidade" na sua formulação, os vários grupos descobrirão. Tal "externalidade", poderia ser, por exemplo, um melhor efeito na formação educacional. E nesse caso, o ágio seria utilizado para que a oferta dessa pílula "melhor", atendesse à demanda insatisfeita. "Externalidade", no caso, seria algum efeito não previsto, mas percebido, depois, pelo público alvo.
Dawran Numida

Anônimo disse...

Vamos lá:
Efeitos sócio-econômicos: a renda da população tratada com a pílula seria mais alta e, sobretudo, mais bem distribuída. Gini seria menor do que o da população de controle.
Efeitos políticos: propostas e políticos oportunistas teriam menor aceitação na população tratada.

Modes disse...

assino embaixo nos efeitos sócio-econômicos do anônimo acima.

Entendi esta proposta da sociedade "tratamento" como de reduzir as desigualdades e aumentar eficiência frente a sociedade controle (ou a atual). Claro que sou a favor.

Ronaldão comunista?hehe. Brincadeira